• Visualizações 1727

Copa das Confederações | Patrimônio arquitetônico também atrai turistas

Obras de Oscar Niemeyer, apontado como referência internacional na área, são fatores decisivos para escolher Brasília como destino no caso da arquiteta Fernanda Magalhães Machado, de 34 anos, por exemplo.        

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

Brasília não está atraindo turistas apenas por causa da Copa das Confederações: o patrimônio arquitetônico da cidade também chama a atenção.

Detentora da maior área tombada do mundo – 112,25 quilômetros quadrados – e inscrita pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura – Unesco na lista de bens do patrimônio mundial em 1987, a cidade é considerada um marco da arquitetura e do urbanismos modernos.

Para a arquiteta paulista Fernanda Magalhães Machado, de 34 anos, que chegou à capital federal na quinta-feira, 13, as obras de Oscar Niemeyer, apontado como referência internacional na área, foram o fator decisivo para escolher Brasília, sede da abertura do campeonato. “Viemos, eu e meu marido, assistir ao jogo no sábado e, como vamos ficar na cidade por quatro dias, acho que vai ter bastante coisa legal para conhecer a arquitetura da capital federal”, conta.

“Como somos arquitetos, um dos focos da viagem é, sem dúvida, a obra [de Niemeyer]”, disse Fernanda. Ela planejou o passeio com cerca de três meses de antecedência. “Compramos os ingressos na primeira fase de vendas. É uma viagem bem planejada”, destacou a turista.

Turismo sem olhar profissional

Mesmo sem o olhar profissional de Fernanda, o corretor de seguros paranaense Carlos César Vilas Boas, de 42 anos, também desembarcou em Brasília na quinta-feira, na expectativa de assistir ao jogo de sábado e visitar pontos turísticos da cidade. Entre eles, Vilas Boas quer conhecer as construções projetadas por Niemeyer, como a Catedral Metropolitana (foto), o Palácio da Alvorada e o Palácio do Planalto.

“Vamos ficar até segunda-feira [dia 17] para assistir ao jogo e fazer um tour pela cidade. Eu gosto muito de Brasília, é minha segunda vinda à capital”, disse ele, que ressaltou a “grande expectativa” em relação à partida.

Movimento

As autoridades estimam que o fluxo no Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek, durante o evento, chegue a 45 mil pessoas por dia. A estimativa não ultrapassa o pico de passageiros diários na época de fim de ano, que é 60 mil.

A Inframérica, operadora do aeroporto de Brasília, faz operação especial, com escalas diferenciadas em horários de pico, sinalização e ampliação do atendimento ao usuário. Segundo a empresa, haverá um aumento de 35% de pessoal durante o evento.

Informações de Agência Brasil

FOTO: reprodução / belasartes.br

Compartilhar

De quem será a taça do mundo? 31 seleções disputam vaga para a Copa

Avançar »

Grandes jogos marcam o início da Copa das Confederações

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*