• Visualizações 854

Análise de amostras aponta 15 focos do mosquito da dengue em Novo Hamburgo

Levantamento de Índice Rápido, realizado de 11 a 19 de março, identificou larvas em nove locais na Vila das Flores (bairro Canudos), quatro no Primavera, uma no Pátria Nova e outra no Ouro Branco. 

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

Quinze focos do mosquito Aedes aegypti, o mosquito da dengue, foram encontradas em Novo Hamburgo, nos bairros Canudos, Primavera, Pátria Nova e Ouro Branco.

A constatação se deu a partir de análise de 314 amostras coletadas no Levantamento de Índice Rápido – Lira, realizado no município em 3.250 domicílios de 11 a 19 de março. Das amostras, nove apresentaram larvas na Vila das Flores, quatro no Primavera, uma no Pátria Nova e outra no Ouro Branco.

“Agora vamos fechar o cerco na cidade, com trabalho mais intensificado nestas regiões, mas também com força nos demais pontos da cidade”, afirma a coordenadora de Vigilância em Saúde, Solange Shama. A população também pode ajudar, denunciando casos de água parada pelo telefone 156, pedindo pela Ouvidoria do SUS.

Para Solange, frente ao que cidades próximas, como Porto Alegre, estão enfrentando, o quadro preocupa. No entanto, Novo Hamburgo jamais teve casos de dengue contraídos na própria cidade.

Vistoria de armadilhas e pontos

estratégicos complementa ação

O levantamento foi realizado em parceria entre a Prefeitura de Novo Hamburgo e o Projeto de Combate à Dengue da Universidade Feevale. A ação envolve, também, a vistoria de 64 armadilhas e 119 pontos estratégicos, como ferros-velhos e borracharias.

Com os dados do Lira, a meta é visitar todas as residências e demais imóveis para informar a população e identificar pontos de água parada. O trabalho das equipes é permanente.

Dicas

Como evitar a proliferação do mosquito:

– Não deixe ao ar livre lixo ou vasilhas que possam acumular água

– Mantenha calhas, canos e ralos desentupidos

– Trate a água de piscinas com cloro

– Mantenha as garrafas vazias viradas com a boca para baixo

– Troque a água destinada aos animais todos os dias e esfregue as paredes internas dos bebedouros pelo menos uma vez por semana

– Não acumule pneus velhos. Se você guardar, deve furá-los ou mantê-los cobertos

– Tampe caixas d’água, tonéis, barris e latões

– Retire a água parada acumulada nas folhas das plantas

– Coloque areia nos cacos de vidros dos muros

– Mantenha os pratos dos vasos sem água. Escove bem para remover possíveis ovos do mosquito e encha o prato com areia

Informações de Imprensa PMNH

FOTO: Paulo Barcelos / PMNH

Compartilhar

10 anos de Pensando Novo Hamburgo: grupo anuncia novas ações em prol da cidade em jantar festivo

Avançar »

Hamburguenses voltam a se reunir para discutir Orçamento Participativo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*