TSE adia decisão sobre Tarcísio Zimmermann e em Sobradinho, candidato eleito é impugnado

Jorge Luiz Pohlmann, do PP, teve mais de 50% dos votos e, por isso, o segundo candidato, Ivan Trevisan, não pode assumir a prefeitura. Assim, o município vai ter nova eleição.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

O futuro de Novo Hamburgo pelos próximos quatro anos poderia ter sido definido na noite de quinta-feira, 18. Não foi: o Tribunal Superior Eleitoral – TSE adiou o julgamento do pedido de registro de candidatura do atual prefeito de Novo Hamburgo, Tarcísio Zimmermann (PT).

Leia Mais

Novo Hamburgo: Decisão do TSE sobre município paranaense pode beneficiar Tarcísio Zimmermann

Zimmermann foi enquadrado na Lei da Ficha Limpa e, mesmo tendo recebido a maioria dos votos nas Eleições 2012, pode não se manter no cargo a partir do ano que vem. É quase o que vai acontecer em Sobradinho, no Vale do Rio Pardo: a candidatura de Jorge Luiz Pohlmann (PP) foi impugnada pelo TSE, que manteve a decisão do Tribunal Regional Eleitoral – TRE gaúcho.

Como Pohlmann (na foto à esquerda) teve mais de 50% dos votos, o segundo candidato, Ivan Trevisan (PDT), não pode assumir o Executivo. Assim, o município vai ter uma nova eleição, cuja data será definida pela Justiça Eleitoral. Caso o TSE não conceda o registro de Zimmermann, o mesmo ocorrerá em Novo Hamburgo.

Segundo a decisão do ministro relator Arnaldo Versiani, o progressista é inelegível, porque “estava envolvido em um esquema de fraude contra o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço, no qual oferecia os seus serviços para simular a compra e venda de imóveis, tornando possível a retirada dos valores retidos no FGTS por trabalhadores”. A decisão, no entanto, foi monocrática – tomada por apenas um ministro do TSE. Por isso, ainda está sujeita a novo recurso, mas o candidato não pretende recorrer. Jorge Luiz Pohlmann fica inelegível por oito anos a partir de fevereiro.

Com informações de Zero Hora

FOTOS:

reprodução / portaldosvales.com.br

Ronan Dannenberg / PMNH

Compartilhar

Passeata pela paz reúne mais de mil pessoas em Novo Hamburgo

Avançar »

Caso Tarcísio Zimmermann: Expectativa de decisão nesta terça-feira

Um comentário

  1. carlos mosmann
    26 de outubro de 2012

    Tarcísio Zimmermann é um homem que acredita no trabalho e cultiva uma noção muito apurada de sua responsabilidade como líder político e como administrador público. É bem mais que um tocador de obras, embora seja isto também. É um construtor de consciência e cidadania. Nenhuma acusação até hoje, após décadas de vida pública, pôde ser feita contra sua honestidade.
    Não merece, portanto, a injustiça que está sofrendo. O “pecado” pelo qual está sendo julgado foi meramente o de ter estado presente à inauguração de uma instituição de correção de menores. Estava lá justamente por ter esta noção apurada de sua responsabilidade pública. E já se foram oito anos.
    Imputar a ele qualquer pena por causa deste fato será desmoralizar a justiça. Um triste absurdo.
    Por sua vez, os adversários que arquitetaram esta ação, com sua atitude, depõem contra a própria integridade de suas convicções que, conforme revelam, não são democráticas.
    Estar ao lado de Tarcísio, hoje, é estar ao lado da justiça e da cidadania.

    Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*