Tarcísio Zimmermann: Mais de 67 mil votos e a expectativa pela decisão do TSE para comemorar reeleição

Caso semelhante no Paraná será decidido com sete votos e está atualmente empatado em 3 a 3. Se o tribunal negar o registro de candidatura, uma nova eleição deverá ser realizada.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

Agora que já se sabe quantos dos votos considerados nulos em Novo Hamburgo são de eleitores de Tarcísio Zimmermann (PT) – 67.283 contra os 57.085 de Paulo Kopschina (PMDB) -, o atual prefeito aguarda apenas a decisão do Tribunal Superior Eleitoral – TSE para comemorar sua reeleição.

Leia Mais

Veja o relatório do TSE de candidatos com votação anulada ou registro de decisão judicial no RS (em .PDF)

Com o fim da contagem dos votos, quem comemora em Novo Hamburgo?

A estreia da Lei da Ficha Limpa, que enquadrou o petista, vinha causando a impossibilidade de apurar a quantidade de votos nulos. Quando o candidato está com o registro negado, mas ainda pendente de análise na Justiça, como Zimmermann, seus votos são registrados, mas não aparecem na totalização porque entram na conta dos nulos.

Assim, os 151.411 votos registrados em Novo Hamburgo se dividiram da seguinte forma (houve abstenção de 26.295 eleitores no município):

– Dione Moraes (PSC): 2.069

– Paulo Kopschina (PMDB): 57.085

– Tarcísio Zimmermann (PT): 67.283

– Nulos: 11.135

– Branco: 13.839

Na hipótese de o tribunal negar o registro, uma nova eleição deverá ser realizada. O caso de um candidato à prefeitura da cidade de Fênix, no Paraná, semelhante ao de Zimmermann, pode servir como argumento para a concessão do registro do hamburguense. Na situação do paranaense, a votação do TSE está empatada em 3 a 3. O último voto deve ser concedido nesta terça-feira, em sessão marcada para as 19 horas.

Com informações de Agência Brasil

FOTO: Ronan Dannenberg / PMNH

Compartilhar

Eleições 2012: Como votar neste domingo?

Avançar »

Novo Hamburgo: Decisão do TSE sobre município paranaense pode beneficiar Tarcísio Zimmermann

Um comentário

  1. Helio Peter
    9 de outubro de 2012

    Quem vai pagar a conta de uma nova eleição? Para variar somos nós contribuintes.

    Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*