• Visualizações 86

Para conter pandemia ABM lança movimento exigindo Plano de Vacinação

A Associação Brasileira de Municípios (ABM) saiu na frente criando um movimento municipalista de pressão, junto ao governo federal, Judiciário e Congresso Nacional, para o cumprimento do Plano de Vacinação contra a covid 19 no curto espaço de tempo necessário para conter a pandemia. 

A sugestão de uma ação conjunta das Prefeituras e sociedade civil partiu do prefeito de SãoLeopoldo, Ary Vanazzi, que no ano passado presidiu a ABM e foi discutida  definida na manhã desta quarta-feira por prefeitos e representantes de entidades municipalistas de vários estados. 

“Nós estamos bastante preocupados com o anunciado plano de imunização divulgado pelo Ministério da Saúde que, se continuar neste ritmo, não será cumprido”, diz Vanazzi. 

A ABM vai divulgar uma carta conjunta entre os municípios exigindo que o governo federal tome providências urgentes para aquisição tanto de doses prontas da vacina, como dos insumos necessários para a produção aqui no país, pela Fiocruz e pelo Instituto Butantan.

“Na grande parte dos municípios,  as doses que chegaram não são suficientes nem para vacinar os profissionais de saúde”, denuncia o prefeito leopoldense. “Só vamos conseguir conter esta pandemia, segundo infectologistas respeitados do país,  quando pelo menos 70% dos brasileiros estiverem imunizados”, completa. Além disso, é nos municípios que a crise se agrava e impacta, tanto em nível sanitário,  com o também na economia. “Na porta dos prefeitos é que batem os problemas”, reforça o prefeito. 

Na carta elaborada pela ABM, consta o histórico da falta de planejamento e até de vontade política do governo federal em cumprir um plano nacional de imunização. Seja por não adquirir vacinas, não negociar insumos e até rejeitar ofertas de milhões de imunizantes, como aconteceu com a Pfizer.

A pressão será feita no Ministério da Saúde, mas também junto aos congressistas e o Poder Judiciário. Outras entidades que representam municípios, de nível estadual e nacional, estão sendo convidadas a participar do movimento, intitulado ” Cadê nossas vacinas?”. A partir de amanhã também devem circular materiais de publicidade da campanha. 

A reunião organizada pela Associação Brasileira dos Municípios (ABM) teve a participação de representantes da Associação Mineira de Municípios (AMM), Associação de Municípios do Estado do Rio de Janeiro (AEMERJ), Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM), Associação dos Municípios Alagoanos (AMA), União dos Municípios da Bahia (UPB), Associação dos Municípios do Estado do Ceará (APRECE), Associação Tocantinense de Municípios (ATM), Associação dos Municípios de Pequeno Porte do Estado de São Paulo (AMPPESP), além de Prefeitos de mais seis estados.

Compartilhar

377 vagas de trabalho estão abertas na Agência Municipal de Emprego

Avançar »

Novo Hamburgo: atualização Covid-19

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*