Atropelador de ciclistas vai para o Presídio Central

REVEJA O ATROPELAMENTO! Justiça determina que Ricardo Neis seja transferido, após laudo do Instituto Psiquiátrico Forense.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

O motorista que atropelou um grupo de ciclistas em Porto Alegre no final de fevereiro será transferido para o Presídio Central.

É o que determina a juíza Rosane Ramos de Oliveira Michels, da 1ª Vara do Júri de Porto Alegre, na manhã desta sexta-feira, dia 11. Lá o funcionário público deverá aguardar a conclusão do inquérito em que é investigado por tentativa de homicídio duplamente qualificado.

Neis está sob custódia da Polícia Civil desde a última sexta, 04, após ter a preventiva decretada, no dia anterior. Entretanto, não foi para a prisão. Ficou internado no hospital Parque Belém, na zona sul da Capital, com problemas psiquiátricos atestados por médicos.

A decisão da juíza de transferir o atropelador para o Presídio Central é baseada agora em laudo médico do Instituto Psiquiátrico Forense – IPF, que indica condições dele para tanto. A transferência ocorreria ainda nesta sexta-feira.

Relembre o caso

No dia 25 de fevereiro, pouco depois das 19 horas, pelo menos 15 ciclistas do grupo Massa Crítica, que defende o respeito ao uso de bicicletas no trânsito, foram atingidos por um Golf, na Rua José do Patrocínio, área central de Porto Alegre. Oito foram encaminhados ao Hospital de Pronto Socorro e liberados em seguida. O vídeo gravado por membros do movimento mostra a gravidade do atropelamento.

O motorista, identificado pela polícia como Ricardo Neis, 47 anos, funcionário do Banco Central, fugiu do local e o carro foi encontrado na madrugada de sábado, 26, abandonado em um bairro da zona leste da Capital. Na segunda-feira, 28 de fevereiro, ele se apresentou à Polícia Civil e alegou legítima defesa. Sua versão é de que ele e o filho, de 15 anos, se sentiram ameaçados pelos ciclistas.

O histórico policial de Neis tem uma ocorrência registrada por uma ex-namorada, que diz ter sido ameaçada com uma machadinha e um facão no ano passado, dentro de um carro. Na ocasião, ele teria dito que não adiantava ela procurar a polícia porque não seria preso, já que tinha dinheiro. O motorista levou cinco multas de trânsito nos últimos meses, de acordo com informações da RBS TV.

[nh]6XL3g4vPK30[/nh]

FOTO: reprodução / ZeroHora.com

Share This Article

Sobe o número de vítimas da enxurrada em São Lourenço do Sul

Next Story »

Governador libera R$ 50 milhões em crédito para atingidos em São Lourenço do Sul

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Blue Captcha Image
Atualizar

*

Turismo