rebeliao_0911
  • Page Views 1829

Rebeliões em penitenciárias do Maranhão deixam 18 mortos

Na vistoria após o fim da rebelião que durou 27 horas no Presídio São Luiz, mais seis corpos foram encontrados, somando 15 mortos. Em outro motim no mesmo complexo penitenciário, três presos morreram.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

No presídio São Luiz, pertencente ao Complexo Penitenciário de Pedrinhas, no Maranhão, a rebelião encerrou após 27 horas, com 15 mortos, segundo a Secretaria de Segurança Pública do estado. Os presos foram executados por outros detentos de facções rivais.  Os cinco agentes penitenciários que eram mantidos reféns foram libertados e passam bem.

Durante a vistoria após o fim da rebelião no início da tarde desta terça-feira, 09, os policiais também encontraram três armas e munição, além de seis dos 15 corpos. De acordo com SSP, os corpos foram encaminhados ao Instituto Médico Legal (IML) de São Luíz.

INÍCIO DA REBELIÃO – O motim iniciou na manhã de segunda-feira, quando detentos dominaram e balearam um agente penitenciário. Os presos liberaram o agente ferido e este foi encaminhado ao hospital. A rebelião seria motivada pela insatisfação dos presos com a diretoria do presídio e pela cobrança de mais agilidade no julgamento de alguns processos.

SEGUNDA REBELIÃO NO PEDRINHAS – Na manhã desta terça-feira, os presos se rebelaram em outro presídio do mesmo Complexo Penitenciário. Não houve reféns neste motim. Segundo a assessoria de imprensa da SSP, três presos foram mortos na rebelião, que teria sido desencadeada em consequência da primeira.

Informações de portal G1

FOTO: reprodução / G1

Share This Article

Justiça Federal determina suspensão do Enem 2010

Next Story »

Então, é Natal! Consumidor antecipa compras, lojistas comemoram

7 Comments

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Blue Captcha Image
Atualizar

*

Turismo