programa1
  • Page Views 755

População beneficiada pelo PSH inicia construção de suas próprias casas

Beneficiados de baixa renda integrantes do programa da Sehab irão construir suas casas nos bairros Canudos, Vila Marisol, todas elas possuem 42 m² e de alvenaria

A segunda etapa do Programa de Subsídio à Habitação de Interesse Social (PSH) realizará o sonho de 76 famílias hamburguenses neste início de 2010, com a organização da construção de suas novas casas.

O programa é desenvolvido pela Secretaria de Habitação (SEHAB), e, além de possibilitar novas moradias à população de baixa renda, também incentiva a cidadania, já que cada família é responsável pela construção de sua própria residência. Em contrapartida, elas recebem um auxílio de R$ 2 mil, promovendo assim uma renda extra aos seus orçamentos.

O PSH, ao todo, irá construir 129 novas moradias. Deste total, 36 foram entregues no mês de dezembro e ficam no Loteamento Novo Nações. As outras 76 serão erguidas no bairro Canudos, na Vila Marisol. Todas elas possuem 42 metros quadrados e são feitas de alvenaria.

Conforme o secretário de Habitação de Novo Hamburgo, Juarez Kaiser, o investimento dessa etapa é de quase um milhão de reais. Para cada residência são destinados R$ 12 mil, sendo R$ 8 mil oriundos do governo federal e R$ 4 mil do Município. “Estamos muito contentes com essa investida, esse começo na Vila Marisol é muito significativo. Sabemos que não vamos resolver o problema todo e por isso já estamos trabalhando em outros programas habitacionais”, informa.

Beneficiados comemoram a oportunidade

Na manhã desta quinta-feira, dia 7 de janeiro, uma equipe da SEHAB realizou visitas à alguns moradores da Vila Marisol, passando orientações sobre a iniciativa. No próximo sábado, dia 9, alguns deles já iniciarão a remoção de suas sub-habitações e a construção de seus novos lares, que devem ficar prontos em um prazo de 30 dias. Um deles é o pedreiro Flori Machado, 44, que reside no bairro há nove anos com sua esposa Lurdes da Rocha Machado, 48, e os filhos Anderson, 16, e Andressa da Rocha Machado, 10. Ele mesmo construirá sua casa e já comemora a mudança que terá em sua vida no início deste ano. “Vai melhorar muito a nossa condição, pois na nossa casa é muito molhado”, declara. Para realizar a obra, ele aponta que vai desmanchar parte da frente de sua casa de madeira e abrigar provisoriamente a família na parte dos fundos.

Outra beneficiada pelo PSH é a dona-de-casa Ernestina de Moura Maciel, 55, que vive em uma residência com pouco espaço com mais três filhos. “Vai ser uma bênção essa nova casa, temos agora muitos problemas com a chuva”, disse ela, ao lado da neta Natália Santos de Souza, 8, ao receber a visita da diretora de Habitação da SEHAB, Márcia da Rosa, na porta de sua casa. Para receber o auxílio do programa, ela conta com um cunhado que trabalha no ramo da construção. Segundo Márcia, a indicação dos construtores por parte da família é parte integrante do processo do PSH. “Isso garante a fiscalização da obra por parte dos contemplados e a confiança de um bom trabalho”.

Fotos: (Crédito – Robson Nunes)

Share This Article

Curso ensina profissionais como receber adequadamente os turistas

Next Story »

Casa de Bombas começa a ser reformada

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Blue Captcha Image
Atualizar

*

Turismo