Família de Alencar agradece o apoio dos brasileiros após cerimônia de cremação

A irmã do ex-vice presidente, Cecília Peres da Silva falou à imprensa no fim da cerimônia. Cinzas serão levadas a uma capela na Zona da Mata de Minas Gerais, onde José Alencar foi batizado.

Da Redação – redacao@novohamburgo.org  (Siga no Twitter)

Ao fim da cerimônia de cremação na tarde desta quinta-feira, 31, a irmã de José Alencar, Cecília Peres da Silva Freire, disse que “a família só tem a agradecer ao Brasil”. A cremação foi realizada no Parque Renascer Cemitério e Crematório, em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, fechada para a família e os amigos.

Cecília lembrou do sofrimento da família nos anos em que o ex-presidente lutou contra a doença, destacando que ele sempre foi uma pessoa extraordinária. “Ele morreu lúcido, ele sabia que estava morrendo. Ele sabia que estava dando um passo para outra vida”, resumiu.

Cremação
O corpo de Alencar estava sendo velado no Palácio da Liberdade chegou às 14h35 ao crematório e os oficiais do Exército fizeram as honras militares com salva de três tiros. Em seguida, houve outra salva de tiros de canhão.

A cerimônia de cremação durou cerca de 15 minutos. De acordo com o Antônio Alencar, irmão do ex-vice-presidente, as cinzas devem ser entregues para a família ainda nesta quinta-feira.

Em procedimentos normais, a entrega é de até 96 horas. A administração do crematório não pode revelar se houve algum acordo especial com a família para a entrega rápida das cinzas.

Os restos mortais do ex-vice presidente serão levados para uma capela no distrito de Itamori, distrito de Muriaé, na Zona da Mata de Minas Gerais, onde José Alencar foi batizado.

Informações G1

Foto: reprodução / G1

Share This Article

O exemplo de um guerreiro

Next Story »

Show do U2 em Buenos Aires

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Blue Captcha Image
Atualizar

*

Turismo