Redação
  • Page Views 822

Redação do Enem com receita de miojo é considerada como “adequada” em avaliação

Aluno teria reservado quatro, das vinte e quatro linhas do texto, para descrever o modo de preparo do macarronada instantânea.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

Denúncias mostram que algumas redações do Exame Nacional do Ensino Médio – Enem com erros ortográficos e gramaticais tiraram nota máxima na seleção. Em outro caso, um aluno colocou a receita para um miojo em seu texto e teve a argumentação considerada “adequada”.

Em outras 30 redações corrigidas que receberam a nota máxima foram encontrados erros como “trousse” (no lugar de trouxe), “enchergar” (enxergar) e “rasoavel” (razoável). O Ministério da Educação – MEC informou que é possível cometer erros como estes e ainda, sim, ter um texto com a nota máxima.

Em outra redação e pontuada com nota 560, o candidato fala do tema proposto, que diz respeito a movimentos imigratórios para o Brasil no século XXI, nos dois primeiros parágrafos. Em seguida, ele descreve o modo de preparo de um macarrão instantâneo. “Para não ficar muito cansativo, vou agora ensinar a fazer um belo miojo, ferva trezentos ml’s de água em uma panela, quando estiver fervendo, coloque o miojo, espere cozinhar por três minutos, retire o miojo do fogão, misture bem e sirva”.

Em seguida, ele retoma o tema proposto do parágrafo seguinte e conclui que “uma boa solução para o problema o governo brasileiro já está fazendo, que é acolher os imigrantes e dar a eles uma boa oportunidade de melhorarem suas vidas”. Das 24 linhas da redação, quatro foram usadas para descrever o modo de preparo da massa.

O MEC afirmou em nota que “a presença de uma receita no texto do participante foi detectada pelos corretores e considerada inoportuna e inadequada, provocando forte penalização especialmente nas competências 3 e 4”. O órgão também entende que o candidato não fugiu do tema e não teve a intenção de anular a redação, uma vez que este não feriu os direitos humanos e não usou palavras ofensivas.

Informações de ultimosegundo.ig.com.br

FOTO: reprodução / jornalistasconcurseiros.com.br

Share This Article

Maior da história: execução orçamentário do MEC em 2012 equivale a 1,97% do PIB

Next Story »

Novo Hamburgo: Confirmada turma de MBA na ACI – aulas começam em 02 de abril

7 Comments

  1. João Marcelo
    19 de março de 2013

    Esta notícia demontra o rumo que a educação brasileira está seguindo e o futuro perfil do brasileiro através desta educação…

    Responder
  2. Anselmo Costa
    19 de março de 2013

    EM 2005 EU FIZ O EXAME TAMBÉM, E CONSEGUI UMA BOLSA PARA CURSAR ENFERMAGEM NO ANO SEGUINTE. FIQUEI INDIGNADO DE TER OBSERVADO UNS ERROS GROSSEIROS NUMA REDAÇÃO DE UMA COLEGA QUE TINHA OBTIDO NOTA MÁXIMA NA REDAÇAO. HOUVE UMA COISA ENGRAÇADA. ELA TIROU NOTA ABAIXO DA MÉDIA NACIONAL EM LINGUAGEM, OU SEI LÁ O QUÊ…NA PARTE DA PROVA ONDE TEMOS QUESTÕES ENVOLVENDO O PORTUGUÊS. E FEZ NOTA MÁXIMA EM REDAÇÃO. COMO PODE ALGUÉM NÃO DOMINAR BEM O PORTUGUÊS, LEVAR PAU NA PARTE OBJETIVA DA PROVA, E IR PARA A GLÓRIA NA PARTE SUBJETIVA?! SE QUEREM MINHA HUMILDE OPINIÃO…DEVERIAM TIRAR A REDAÇÃO DO ENEM. É QUADE IMPOSSÍVEL NAO PREJUDICAR ALGUÉM COLOCANDO UM MONTE DE PROFESSORES, COM UM TEMPO MUITO CURTO, PARA AVALIAREM UMA PARTE SUBJETIVA DA PROVA, COM ISSO AVALIANDO QUALITATIVAMENTE AS REDAÇÕES…

    Responder
  3. Honorina Girléia
    19 de março de 2013

    Acho um desrespeito com os demais candidatos, que estudaram com o objetivo de desenvolver um bom texto na redação. Se fosse para apresentar receitas de culinária, seja ela qual for, não haveria necessidade de estudar tanto as regras básicas de língua portuguesa, afinal todas as pessoas na face da terra sabem que para ensinar uma receita, não é necessário Ensino Fundamental, Médio ou Superior, basta ter experiência e conhecimento específico.
    Mas, já que é para ser assim, vou ensinar uma receita divina de conhecimento na próxima Redação ou, simplesmente uma receita de feijão troupeiro, se é isso que importa. Rsrsrsrsrsrsrsrs

    Responder
  4. C. Rebech
    19 de março de 2013

    Professores,
    Pensem bem antes de discutirem, brigarem e até, por isso, sofrerem violência física dos alunos por esses não se interessarem em prestar atenção às suas aulas.
    O MEC pouco se importa se seus alunos saibam alguma coisa.

    Responder
  5. Geraldo
    19 de março de 2013

    Cursinho de redação pra que ? Tem que estudar culinaria….assim a nota é boa.
    Muita gente foi prejudicada com uma nota baixa na redação..de nada adiantou acertas as questoes.
    Não acredito que corrijam mais de 4.000.000 de redações e dizem que algumas ate por 3 vezes.

    Responder
  6. Mary
    20 de março de 2013

    A avaliação deve ser feita à luz do Edital do ENEM. Além disso, precisamos considerar que as redações são corrigidas por seres humanos. E seres humanos falham. Sou professora, sei que nós professores não somos Deus. Li a redação do garoto que colocou a receita e a achei engraçada. Foi como se ele tivesse feito uma pausa, um aparte, mas no restante, abordou o tema de forma mediana, porém correta, recebendo também uma nota na mesma proporção.

    Responder
  7. bhorel enrique
    25 de março de 2013

    Na minha humilde opinião quem salvou a redação desse rapaz foi o miojo, pois set trata de um texto de 4 parágrafos, onde ele usa o primeiro de introdução e o segundo de desenvolvimento, até aí estava fraco o conteúdo, mas no terceiro e melhor parágrafo, ao passar sua receita de miojo, nos fez pensar na ligação entre essa culinária “speed time” e a correção das redações do Enem, as 2 são feitas em apenas 3 minutos (huahauahauaha) … e ainda ele volta ao tema da imigração no Brasil no último parágrafo… o moleque é bom!!!!! rs…

    Responder

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Blue Captcha Image
Atualizar

*

Turismo