candidatos grêmio
  • Page Views 285

Grêmio realiza primeiro turno de eleição presidencial

315 conselheiros estão aptos a votar, sendo 300 efetivos e 15 membros natos do CD. Para avançar ao segundo turno, uma chapa necessita alcançar, no mínimo, 20% de votos.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

Nesta terça-feira, dia 25, à noite, quatro chapas concorrem à presidência do Grêmio, encabeçadas por Fábio Koff, Eldir Antonini, Homero Bellini Junior e Paulo Odone.

315 conselheiros estão aptos a votar, sendo 300 efetivos e 15 membros natos do CD. Para avançar ao segundo turno, no qual o associado terá direito a voto, uma chapa necessita alcançar, no mínimo, 20% de votos dos conselheiros presentes.

Caso apenas uma supere essa cláusula, o presidente para o biênio 2013-2014 será conhecido nesta terça-feira, 25, mesmo. A chapa 04, de Paulo Odone, não deverá ter dificuldades, já que a maioria dos conselheiros são apoiadores do atual mandatário.

Homero Bellini Junior diz que a tendência é de que três chapas consigam avançar para a eleição junto ao associado. O ex-presidente do Grêmio Fábio Koff está otimista quanto ao seu desempenho na votação do Conselho Deliberativo à presidência do clube.

Representando o movimento Grêmio do Prata, o candidato Eldir Antonini à presidência do clube quer ser a alternativa entre os dois principais nomes da eleição, Fábio Koff e Paulo Odone. Conforme ele, os concorrentes não apresentaram novas ideias no pleito e as campanhas são com base em suas histórias na gestão.

O presidente do CD, Raul Régis de Freitas Lima, ressalta que este ano haverá uma novidade. “Os conselheiros podem retirar suas fichas para votação a partir das 18 horas”, explicou. Outra novidade é a possibilidade de os suplentes votarem. Às 20 horas, ao término da entrega das fichas, será feita uma verificação de quais conselheiros efetivos estão presentes. Caso algum esteja ausente, um suplente será convocado.

Confira a opinião dos candidatos:

– Paulo Odone: 

“A inauguração da Arena é só o começo. O futuro começa a ser realidade a partir de 08 de dezembro. Vou estar lá inaugurando, e isso me orgulha. Eu acharia um crime desprezar tudo que já foi feito nesses anos. Não foi fácil construir a Arena. Tenho um acordo com o Luxemburgo, já falei com ele para seguir no clube. Ele está comigo e disse que sua palavra é uma só. O Luxemburgo permanecerá conosco, caso consigamos manter a nossa gestão, queremos dar continuidade ao projeto. O sócio ainda não tem conhecimento de tudo que vem sendo feito no Grêmio. Mas nós vamos mostrar ao associado que a continuidade é o melhor caminho. Em 2004, o Grêmio tinha seis mil sócios, hoje tem 70 mil e uma receita de R$ 42 milhões.”

- Fábio Koff:

“A Arena é uma conquista do Grêmio, que se torna o primeiro clube do Brasil a ter um estádio moderno em um espaço tão curto de tempo. Vamos propor que os diretores da Arena porto-alegrense sejam escolhidos e aprovados em regime de consenso com a OAS. Hoje, o treinador é o Vanderlei Luxemburgo, não há motivos para mudar, vamos optar pela permanência dele. O poder político no futebol vai existir sim. Não vamos abrir mão de uma figura política no futebol que seja ligada ao presidente do clube. O associado do Grêmio é quem faz a diferença, a alma do torcedor é fundamental para caminhar junto com o clube e sua gestão. O que estamos propondo é uma perfeita sintonia do sócio com o Grêmio, isso pode gerar mais receitas para o clube.”

- Homero Belini:

“A Arena para mim já está pronta, está consolidada. Temos um contrato pronto que precisa ser cumprido. Só acho que a transição será um pouco difícil, já que teremos readequação. Mas é uma estrutura fantástica, com bons contratos feitos com a OAS. Obrigatoriamente vamos ter um vice de futebol político, além do executivo. Esse foi o grande erro da atual gestão este ano. Menos mal que o Grêmio está num caminho de vitórias. O nosso treinador é o Luxemburgo, não temos plano B ou C. A transição para a Arena está praticamente concluída, os sócios já fizeram a migração e têm lugar reservado no novo estádio. Não vejo preocupação com isso. Até mesmo a política de preços em relação às mensalidades para 2013 está definida.”

– Eldir Antonini
:

“A Arena já é uma realidade, é um projeto consolidado. É um local com potencial enorme para lazer, comércio, divertimento. Mas claro que vamos analisar se tudo será benéfico para o Grêmio e para o associado. Se não for benéfico, vamos rever contratos. Têm coisas boas dentro do clube que estão acontecendo e não precisam ser mudadas, entre elas, o Luxemburgo, que procuraremos manter. Nossa ideia também é ter um diretor político no futebol ligado ao presidente, além de um ou dois executivos, managers. Nós temos muitos projetos no nosso plano de gestão para o associado, principalmente com a Arena. Podemos realizar sorteios, promoções, enfim, uma série de ações ligadas ao departamento de marketing e que venham a beneficiar o nosso associado.”

Informações de Correio do Povo

FOTO: reprodução / Correio do Povo

Share This Article

Com “chama acesa” e “vivo”, Inter e Grêmio encerram rodada em terceiro e sétimo lugares

Next Story »

Presidente da CBF pretende examinar todos os contratos feitos na gestão anterior

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Blue Captcha Image
Atualizar

*

Turismo