escnh
  • Page Views 887

Nos pênaltis, Novo Hamburgo é eliminado da Copa do Brasil pelo CRB

O Esporte Clube Novo Hamburgo (ECNH) realizou um grande jogo diante do CRB, pela 2ª fase da Copa do Brasil. O Anilado teve mais volume de jogo, porém, não conseguiu materializar o alto número de chances criadas. Durante os 90 minutos, a partida terminou empatada por 1 a 1. O gol do Noia foi marcado pelo centroavante Ricardo Lobo, no segundo tempo. O resultado levou o confronto para a decisão nas penalidades máximas, onde os visitantes levaram a melhor e venceram por 4 a 3. Com isto, a equipe da Capital Nacional do Calçado se despediu do torneio nacional.

O Novo Hamburgo entrou em campo buscando a vitória. Após um início de partida truncada, o Noia criou sua primeira oportunidade aos 6 minutos. Jean Silva costurou a marcação e levou vantagem em jogada individual pelo lado direito. O atacante cruzou rasteiro para o interior da grande área, mas o goleiro João Carlos realizou intervenção providencial. Entretanto, não segurou firme a bola e Lito, por pouco, não empurrou a bola para o fundo da rede. O Anilado voltou a chegar aos 11 minutos. Depois de boa trama construída novamente pela direita, a sobra ficou com o volante David na entrada da área. O camisa 5 bateu de primeira, porém, a finalização saiu sem muita força e João Carlos agarrou com facilidade.

A terceira chance de gol do Esporte Clube Novo Hamburgo surgiu com a arrancada em velocidade de Jean Silva, aos 17 minutos. Ele disparou como uma flecha pela intermediária e serviu Juninho, que encontrou Assis passando com liberdade na esquerda. O lateral cruzou e a zaga do CRB afastou para escanteio. O ala fez a cobrança e Roberto Dias desviou para fora. O Noia continuou sufocando o time alagoano. Aos 26 minutos, Juninho apareceu na área após levantamento de Lito. O motorzinho anilado não conseguiu dominar e arrematou por sobre a meta visitante. O arsenal de jogadas ofensivas era intenso. Aos 30 minutos, uma sequência de ataques quase redundou no tento hamburguense. Foram cruzamentos no interior da grande área, arremates e uma pressão intensa. Porém, a defesa do CRB conseguiu se safar.

Aos 34 minutos, Jean Silva teve boa chance, porém novamente esbarrou no goleiro João Carlos. Na sequência, o Novo Hamburgo cavou uma nova falta no bico da grande área. Assis alçou para a área e David cabeceou com firmeza, porém, caprichosamente, o tiro raspou o poste alagoano. Apesar de tanta insistência, o CRB largou em vantagem na única oportunidade criada. O castigo saiu aos 46 minutos, Diego cobrou lateral com rapidez e serviu Willians Santana. O meia cruzou, a zaga anilada deu bobeira e Neto Baiano empurrou para o gol.

A etapa final iniciou com a mesma tônica dos 45 minutos iniciais. O meia Preto fez grande assistência para Lito, o lateral chegou próximo à área e levantou a meia altura para Juninho, aos 14 minutos. O camisa 7 do Noia conseguiu com firmeza, mesmo assim, assustou a meta visitante. Muito participativo em campo, Juninho foi arrastando a marcação, aos 18 minutos. Apesar de ter a defesa no seu cangote, conseguiu finalizar e tirar do goleiro. Entretanto, a bola teimava em não entrar.

Aos 28 minutos, o Noia roubou uma bola no campo ofensivo. Preto lançou Branquinho, como uma flecha, ele fez belo passe para Ricardo Lobo, que arrematou com perigo de voleio. Na sequência da jogada, aos 29 minutos, Assis cruzou rasteiro e o centroavante anilado só teve o trabalho de tocar a bola para dentro do gol e empatar o confronto.

A igualdade fez com que o Novo Hamburgo seguisse comandando as ações no campo ofensivo. Fim de jogo nos 90 minutos: Novo Hamburgo 1 x 1 CRB. A decisão da vaga na terceira fase da Copa do Brasil foi decidida nas penalidades máximas. Por 4 a 3, os alagoanos levaram a melhor e avançaram à próxima fase da competição nacional.

ESCALAÇÕES:

NOVO HAMB URGO:

Michel Alves; Lito, Roberto Dias, Júlio Santos e Assis; David, Diogo Oliveira (Zotti), Preto e Juninho; Jean Silva (Branquinho) e Flávio Torres (Ricardo Lobo). Técnico: Beto Campos.

CRB:

João Carlos; Ayrton, Flávio Boaventura, Anderson Conceição e Diego; Feijão, Serginho, Edson Ratinho, Willians Santana (Rafael Bastos) e Leilson (Willians Fernandes); Neto Baiano (Marcão). Técnico: Mazola.

 

 

Share This Article

Rinomodelação: nariz mais harmônico sem cirurgia

Next Story »

Inter empata com o São Paulo em Rio Grande

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Blue Captcha Image
Atualizar

*

Turismo