Prazer de espiar?

No início da tarde desta quarta-feira, três dos dez assuntos mais comentados no Brasil através do Twitter eram “Alumínio”, “BBB9” e “André Cowboy”. No final, os dois últimos ainda permanecem – e o nome do moço segue figurando na lista mundial (o que prova a força do Brasil na rede).

Antes de qualquer coisa, devo esclarecer que não desmereço a dor da família e dos amigos – nossas perdas sempre são devastadoras o suficiente para merecer receber todo o destaque possível. O que intriga, no entanto, é o interesse quase que generalizado nessa situação.

A última edição do Big Brother Brasil teve a pior média de audiência da história do programa. O BBB 11 perdeu cerca de 20% de seu público em relação ao de 2010. Logo, como explicar o interesse no assassinato de um participante da temporada de 2009, que nem chegou à final (ou seja: não enriqueceu da noite para o dia)?

A discussão sobre o Big Brother é contínua, mas normalmente reacende somente quando uma nova edição está para começar. Hoje, fica parecendo que participar do reality show torna os confinados pessoas diferentes… Ou será que somos nós que simplesmente passamos a enxergá-los assim? Por que a imensa maioria dos mortos em assaltos (situação tristemente comum) não vira tópico de discussão?

Comentários

  1. Rodrigo diz:

    BBB, Cigarro, ENEM… você só fala de drogas? Ah, claro… não é você quem fala! É a massa de twitteiros… em todo lugar e por qualquer meio. Estamos todos plugados. Parabéns pela coluna. Vou indicar à todos, de todas as idades. Você não fala de internet, ou redes sociais. Você fala de notícias. Do que é relevante, independente do juízo de cada um. Você é a resenha da notícia, o novo Reporter Esso, o Jornal Nacional de todas as horas, o Sabe Tudo da web.
    Parada obrigatória! Valeu!

Deixar uma Resposta

*