Jornal revela como Facebook rastreia dados

O Facebook, de acordo com o jornal USA Today: a) mantém os registros de páginas que o internauta visitou nos últimos 90 dias e b) utiliza dois tipos de “cookies” (recurso dos navegadores que armazenam pequenas informações no computador para que sites possam “lembrar” certos dados, como logins e preferências) para rastrear o internauta.

A União pela Liberdade Civil Americana, uma organização independente dos Estados Unidos, acusa a rede social de estar roubando informações e pede que uma ferramenta chamada “Do Not Track” (Não Rastreie) possa ser instalada no Facebook. Assim, o usuário poderia escolher se quer, ou não, ter suas informações de navegação rastreadas e enviadas para a rede de Mark Zuckerberg e seus parceiros.

Uma das maneiras de usar este rastreamento é para personalizar a oferta de conteúdo. Dessa forma, os anúncios ficam mais próximos do que o internauta provavelmente deseja, por exemplo. O Google foi denunciado por motivos semelhantes – mas o problema é que não se tem certeza sobre o que está sendo feito com os dados.

O TecMundo resumiu como isso é feito. Confira:

Conectado: assim que você se loga nos servidores, um cookie de sessão e um cookie de navegação são instalados no navegador. Eles são responsáveis pela medição de tempo de permanência na página, além de localizar IP, resolução e várias outras informações técnicas. Além disso, todas as vezes que você clicar em “Curtir”, preferências de usuário serão salvas.

Desconectado: quando você está navegando em outras páginas ou se está visitando o Facebook, sem estar logado na rede social, apenas o cookie de navegação é instalado. Porém, todos os itens citados anteriormente continuam sendo informados ao servidor, incluindo seu IP e seu tempo de permanência.

Após encerrar as atividades do Facebook: denúncias de um grupo alemão apontam para o fato de que, até mesmo após deletar a conta na rede social, os usuários continuam sendo rastreados. Isso significa que dados de navegação continuam sendo recebidos pelos servidores de Zuckerberg.

Deixar uma Resposta

*