Twitter anuncia que vai cruzar os dados dos usuários com “parceiros de publicidade” para direcionar anúncios

CATEGORIA: Redes Sociais

Esta é para prestar atenção: o Twitter anunciou na quarta-feira, dia 03, que um novo mecanismo vai facilitar a vida de seus anunciantes na hora de direcionar suas propagandas. O diretor de produtos da rede social, Kevin Weil, promete que nós, usuários, não veremos uma maior quantidade de anúncios; eles apenas serão “melhores”, sobre marcas ou atividades sobre as quais demonstramos interesse. Ou seja: as marcas poderão dirigir seus anúncios a que já comprou em suas lojas e já visitaram seus sites, por exemplo. Isso vai ser possível através do cruzamento de dados das lojas, como endereço de e-mail, com os dados do Twitter. Dá para bloquear o mecanismo: nas configurações da conta, é só desmarcar a opção “promoted content” (conteúdo promovido): “Anúncios personalizados com base em informações compartilhadas por parceiros de publicidade”.

Essa novidade imediatamente me lembrou da entrevista que li há algum tempo com Eli Pariser na página da revista Galileu. Ele defende que “os filtros de busca na internet vão nos viciar em nossas próprias ideias” – e que, em última instância, será o fim da internet como espaço “em que se encontra até o que não se procura”. Será?

FOTO: ilustrativa / netpublic.fr

Novo sistema promete facilitar buscas por temas do poder legislativo

CATEGORIA: Novidades, Tecnologia

Uma ferramenta que permite pesquisa nos portais legislativos de todo o Brasil foi lançada nesta terça-feira, dia 28. O BuscaLeg promete ser uma espécie de “Google legislativo”, reunindo informações de 400 sites selecionados previamente.

E por que o usuário não deveria usar o próprio Google? O diretor de Tecnologia do Interlegis (programa de modernização e integração do legislativo), Ricardo Ramos, explicou à Agência Senado que “os buscadores do mercado são bons, mas trazem muito ‘lixo eletrônico’ e dificultam pesquisas num ambiente mais restrito”.

Totalmente desenvolvido em software livre, o metabuscador utiliza os mecanismos já disponíveis nos portais do legislativo, reunindo os resultados em um só local. O produto pode ser aproveitado por outras instituições.

Tags , , , , ,

Music Unlimited: Sony inclui Brasil na seleção de países que possuem seu serviço de streaming de músicas

CATEGORIA: Novidades, Tecnologia

Em smartphones Android e no PS Vita, não é preciso estar conectado pela internet para baixar e carregar as músicas.

Pouco mais de um mês após a Google lançar seu serviço de streaming de músicas, o Google Play Music All Access, em 15 de abril, a Sony anunciou nesta terça-feira, dia 28, a inclusão do Brasil na (relativamente seleta) lista de 19 países que possuem o Music Unlimited no Brasil, o seu serviço de streaming de músicas com catálogo de 20 milhões de canções.

O serviço já está disponível por aqui, mediante assinatura do modelo básico (R$ 7,90) ou Premium (R$ 14,90). Para fazer o pagamento, precisa de cartão de crédito internacional. Dá pra acessar pelo Play 3, tablets, smartphones iOS e em PCs, com conexão pela internet. No PS Vita e em smartphones Android, é possível baixar e carregar as músicas sem estar conectado à rede.

A assinatura do Google Play Music All Access, por exemplo, custa 10 dólares por mês nos Estados Unidos – a não ser que o usuário de cadastre antes de 30 de junho, caso em que o valor cai para oito dólares mensais.

Confira:

Music Unlimited

Com informações do portal G1

Tags , , , , , , ,

#HabemusPapam: o tweet mais legal do dia

No dia em que o cardeal Jorge Mario Bergoglio foi anunciado como Francisco I, o primeiro papa latino-americano, o tweet mais legal sobre o assunto foi…

Este foi o comunicado feito na conta oficial do Vaticano após a fumaça branca que tradicionalmente sai da chaminé da Capela Sistina ter iniciado a expectativa pelo anúncio do nome do novo pontífice. Sem mais. (:

Google paga multa de US$ 7 milhões por recolhimento de dados pessoais

CATEGORIA: Novidades, Tecnologia

Enquanto os carros da Google responsáveis por capturar imagens em ruas dos Estados Unidos para o serviço Street View (foto abaixo) circulavam entre 2008 e 2010 em diferentes bairros, e-mails, senhas e históricos foram recolhidos de redes sem fio domésticas – sem autorização.

Por isso, a empresa concordou nesta terça-feira, dia 12, em pagar uma multa de US$ 7 milhões em um acordo judicial com 38 estados. As informações serão destruídas, conforme a Google. Segundo o portal G1, além disso, a companhia se comprometeu “a não fazê-lo sem aviso prévio e consentimento”, conforme comunicado.

EM TEMPO: Também nesta terça, a empresa lançou um novo serviço, o Help for Hacked Sites. A intenção é ajudar pessoas a identificar invasões e programadores a entender causas de vulnerabilidade em seus sites.

Tags , , , , , , , , ,